O que é Lean Startup e como aplicar esse conceito?

O conceito de lean startup foi desenvolvido lá no Vale do Silício, nos EUA, e passou a despertar curiosidade em vários outros lugares e grupos, inclusive no empreendedorismo brasileiro. Mas afinal, o que é o conceito de startup enxuta?

Agilidade e qualidade

Como contamos nesse post, o movimento de lean startup é americano e foi popularizado por Eric Ries. Toda a ideia é muito bem sintetizada pelo significado de “lean”, que segundo o dicionário Oxford é algo “eficiente e sem desperdícios”.

No caso do empreendedorismo, o desperdício não é de resíduos, comida ou algo relacionado à sustentabilidade – apesar de ser um tópico frequente e importante em escala global – mas sim de energia de trabalho, tempo e despesas. Ou seja, uma startup enxuta deve saber como focar sua força de trabalho, no tempo disponível para a rápida criação de um produto sem que haja desperdício de recursos e, portanto, gerando gastos que não podem ser cobertos.

Sem previsões

Outro ponto de destaque da ideia de lean startup é que o modelo aposta em testes empíricos desde seu nascimento. Ao contrário de modelos mais tradicionais que buscam prever múltiplos cenários e criar um plano de negócio elaborado e supostamente seguro, uma startup enxuta não faz previsões, ela sente a reação de potenciais clientes e mercados para tomar decisões baseadas em feedbacks reais.

As conexões feitas pelas startups nesta etapa são cruciais para o desenvolvimento do negócio. Mas nem sempre é fácil conseguir espaço no cenário do empreendedorismo brasileiro e é aí que entram as vantagens de ter sua startup enxuta sob tutela da ISSO!, que constrói pontes sólidas entre empresas e startups a fim de multiplicar e intensificar o acesso ao mercado da inovação brasileira.

Por quê uma lean startup vê resultados mais rápidos?

Se tem algo que o empreendedorismo valoriza é eficiência, diminuição de desperdícios e adaptabilidade, todas características inerentes a uma startup deste modelo. Uma etapa essencial para estruturar um negócio neste formato é o desenvolvimento de um produto mínimo viável (MVP, do inglês “Minimun Viable Product”).

Nós já falamos sobre MVP em outro texto, mas é sempre importante destacar alguns pontos. Apesar de carregar “mínimo” no título, o conceito de lean startup não encoraja a criação de um produto incompleto e com menos esforço do que você dedica à versão final. A ideia é usar o menor tempo possível para criar um produto que apresente as suas funcionalidades básicas em um desenho que seja convincente e de credibilidade o suficiente para convencer seus clientes, além da chance de aprender com feedbacks deles para trabalhar no aprimoramento da versão final do produto, conforme mostrado no gráfico a seguir:

Dessa forma, os passos que serão necessários para ter sucesso com seu produto serão decididos junto de seus clientes e do mercado em geral. Isso confere maior solidez a seu empreendimento, já que atenua intensamente chances de seu público perder interesse no produto, ou produtos, que sua lean startup oferece.

coworking no centro de São Paulo

Equipe ISSO!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *