O que é “squads” e como funciona nas startups

o que é "squads" e como funciona nas startups

Agilidade e pluralidade de conhecimentos são características que o mercado sempre valorizou e, com o mundo digital sendo parte inerente ao estilo de vida de boa parte das pessoas, isso só se intensificou. Um dos modelos que mais reflete essas qualidades é o de squads, que vem ganhando muitas startups que buscam a garantia de terem um negócio cada vez mais escalável.

Por quê tornar meu empreendimento ainda mais escalável?

Balancear a rentabilidade de um projeto é um dos frequentes desafios do empreendedorismo. Por isso, a constante busca por formas de otimizar o trabalho das suas equipes é tão importante, já que isso interfere diretamente na maior geração de receita sem grandes aumentos nos custos do projeto. Ou seja, é benéfico para todos os stakeholders.

Mas, afinal, o que é “squads”?

O modelo de squads é, basicamente, uma boa divisão de equipes. Aqui, o modelo de gestão mais tradicional e que reforça hierarquias é deixado de lado para a formação de núcleos de profissionais de diferentes conhecimentos. Cada um dos núcleos é um squad e cada uma dessas pequenas células da sua startup tem uma missão em comum.

Ao reunir profissionais com formações e conhecimentos distintos, a análise dos problemas que precisam ser dissolvidos torna-se mais profunda ao mesmo tempo que se mostra mais ágil. Por ser um modelo de alta dinamicidade e maior assertividade, uma vez que os pontos de vista de todas as áreas envolvidas são demonstrados, tem conquistado muitas startups. É uma estrutura que conversa muito bem com o conceito de ecossistema de inovação, adotado no hub da ISSO!, que também procura tornar a busca por resultados mais efetiva através da concentração de profissionais multidisciplinares.

Liberdade, sim. Descontrole, jamais!

Ao adotar o modelo de squads, as startups conferem maior autonomia aos profissionais, o que é um dos ingredientes essenciais na ascensão desse modelo no empreendedorismo. A rapidez das soluções vem justamente do poder de decisão de cada célula de especialistas, perfil mais adequado para integrar o modelo de squads, já que exige alta habilidade analítica. Mas para não perder alinhamento – base do desenvolvimento de qualquer projeto – os squads contam com muita comunicação interna e podem contar com categorias distintas de divisão.

Um bom exemplo é a estrutura adotada pela gigante dos streamings de áudio e vídeo Spotify. A empresa sueca é uma das responsáveis pela popularização dos squads e adota três formatos de times: chapters, tribes e guilds.

O que são Chapters?

Como falamos, o segredo está na comunicação e Chapters é uma das formas de manter a integração, inerente a qualquer ecossistema de inovação. Esse approach horizontal reúne profissionais que desempenham a mesma função em diferentes squads, de forma que possam trocar as experiências vividas por cada célula, mantendo a sinergia necessária para o bom funcionamento de qualquer modelo adotado no empreendedorismo.

O que são Tribes?  

As equipes que se organizam em Tribes não são reunidas por compartilharem a mesma função, como nos Chapters. Elas se relacionam por terem a mesma missão e por focarem o mesmo problema. Para que produtos digitais tenham um bom desempenho mobile, por exemplo, pode ser formada uma Tribe focada nesse desenvolvimento e, para isso, ela reunirá diferentes squads que, geralmente, ficam fisicamente próximos.

O que são Guilds?

Esses agrupamentos são os mais amplos em toda essa a estrutura de squads. Aqui, os grupos são reunidos por suas áreas de interesse, portanto, englobando profissionais de diferentes Tribes e Chapters.

É notável que esse formato de gestão faz todo sentido dentro de um ecossistema de inovação, onde é inerente a autonomia e auto sustentação dos empreendimentos e equipes envolvidos. A horizontalização das relações que o modelo também propõe vai totalmente ao encontro da proposta de democratização de oportunidades e conhecimentos da ISSO!, por agrupar e incentivar o intercâmbio técnico ou cultural entre todo seu ecossistema.  

Equipe ISSO!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *