Mercado de saúde e inovação: o que tem sido feito até o momento no setor

Como já falamos por aqui, o mercado de inovação segue em plena efervescência no Brasil. Essa expansão abrange vários setores, entre eles o mercado de saúde, que buscar inovar desde o atendimento a pacientes, até facilitá-lo para médicos também.

A chamada telemedicina é o processo de tecnologização da medicina tradicional. Aplicada em escala global, ela auxilia no monitoramento de pacientes em recuperação e até na criação de um histórico preciso e completo dos histórico médico de cada paciente.

O conceito prevê a possibilidade de tornar atendimentos médicos à distância reais rápidos e efetivos. A ideia é cara à medicina, já que seu desenvolvimento possibilita maior acessibilidade a tratamentos e mais atendimentos realizados, impactando diretamente na expectativa de vida da população, que deve chegar a 120 anos nas próximas cinco décadas.

Interesse global em “Connected Health”, segundo o Google Trends. 

Connected Health

A telemedicina está relacionada ao que é conhecido como connected health (saúde conectada, em uma tradução livre). Aqui, trata-se da interoperabilidade entre os sistemas e aplicativos que estão transformando a área da saúde.

Além das iniciativas inovadoras precisarem se tornar comuns até estarem presentes na realidade de todo hospital brasileiro, há algumas preocupações que precisam ser consideradas. Por mais praticidade que a conectividade possa agregar, é preciso se certificar de que as plataformas conversem entre si e possam, de alguma forma, interagir. Caso contrário, contratar essa ou aquela ideia pode se mostrar limitante para o mercado de saúde brasileiro e em geral.

E como o mercado de saúde vai melhorar?

Em um sistema tão amplo como é a área de saúde, é natural que muitas melhorias sejam reivindicadas. E se considerarmos que o processo de atendimento em todo hospital brasileiro não envolve uma ou duas pessoas, as possibilidades de inovar se multiplicam!

A pluralidade da telemedicina é tão grande, que ela pode ser dividida em algumas categorias. Teleassistência, teleconsulta, teleducação e emissão de laudos à distância são as formas de aplicar o conceito.

A emissão de laudos online já é uma realidade em muitos hospitais nacionais. E não pense que estamos falando de um ou outro hospital brasileiro, a telecardiologia, por exemplo, é também uma realidade no Sistema Único de Saúde (SUS).

ISSO! na área da saúde

Além de já ter atuado na curadoria de projetos de inovação para o mercado da saúde ao lado da Associação Nacional de Hospitais Privados (ANAHP), a ISSO! também busca fazer parte da renovação tecnológica no dia a dia dos pacientes. Ao lado da Hi-Interiors, o hub atualmente trabalha no desenvolvimento de uma cama inteligente e a criação de um ecossistema para internet of funriture, com objetivo de criar ambientes inteligentes capazes de cuidar do nosso bem estar sem esforço. Conheça mais sobre a ISSO! baixando nossa brochura:

 

Equipe ISSO!

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *